Dom Bosco

João Melchior Bosco, conhecido como Dom Bosco, nasceu em um lugarejo chamado Becchi, próximo à cidade de Turim -norte da Itália-, em 16 de agosto de 1815 e faleceu em Turim, no dia 31 de janeiro de 1888. Filho de uma família de agricultores pobres, foi camponês, estudante, aprendiz de vários ofícios, padre, educador e Santo.

O Espírito Santo deu-lhe especial sensibilidade para captar, mediante várias experiências, a situação difícil e os perigos em que se achavam os jovens de seu tempo. Por isso resolveu dedicar sua vida aos jovens pobres, desempregados, que perambulavam pelas ruas de Turim.

Dom Bosco, desde o início da sua missão, soube envolver muitos jovens em seu projeto educativo. Atraiu para a sua obra homens e mulheres de boa vontade das mais diversas classes sociais. Eles o ajudaram na catequese, na presença educativa no pátio, na formação profissional e na busca de emprego digno para os jovens, na captação de recursos para a construção de escolas, oficinas, igrejas. Dessa experiência inicial, surgiram vários grupos de pessoas engajadas em pastorais, de consagrados a Deus para atuar na missão juvenil e formas ocasionais de cooperação.

Com a colaboração de Mamãe Margarida, Dom Bosco acolheu alguns jovens em casa, criando, assim, uma nova família. Seu plano: a promoção da dignidade humana de crianças e jovens mediante a educação, o trabalho e a religião e o máximo de colaboração de todos na realização do bem. Assim iniciou sua missão: com convites orais, cartas e relações de amizade.

Em breve, Dom Bosco se convenceu da necessidade de fundar uma Congregação de “religiosos consagrados” que dessem continuidade à sua obra e imprimissem a dimensão “religiosa” no trabalho educativo que constituía a sua missão na Igreja. Não se tratava pois, para Dom Bosco, somente de livrar os jovens da situação de pobreza econômica em que se encontravam ou de dar-lhes instrução e proporcionar-lhes a aprendizagem de um ofício. Nem mesmo era suficiente para ele a educação do senso religioso ou da consciência. O sonho de Dom Bosco era levar o jovem ao conhecimento, ao encontro de Jesus Cristo vivo através da experiência de fé, da vida sacramental, do serviço aos irmãos até o cume da santidade conquistada na alegria e realização do projeto de Deus sobre cada um!